reler_logoA RELER – Rede de Estudos Avançados em Leitura – foi constituída entre a dispersão do grupo fundador do PROLER e a criação da Cátedra UNESCO de Leitura PUC-Rio, em 2006.

RELER – Rede de Estudos Avançados em Leitura – é uma rede que tem por objetivo primeiro integrar professores e pesquisadores das mais diversas áreas do conhecimento, de universidades brasileiras, para discutirem e promoverem a leitura, além de formar novos leitores. A rede, criada pela Cátedra UNESCO de Leitura, hoje fazendo parte do iiLer – Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC Rio, está disponível para receber pesquisadores interessados dos mais diversos campos do saber, vinculados ou não às Universidades Públicas e Particulares, cujo núcleo de estudos tanjam, de alguma forma, a temática da leitura.

A RELER  funciona como uma rede de pesquisa e compartilhamento de informações acadêmico-científicas em torno do tema leitura e os pesquisadores poderão integrá-la, desde que preencham os requisitos necessários para se associarem. A produção individual e coletiva dos pesquisadores associados à RELER terá um espaço de divulgação no site do iiLer. Dessa forma, o acesso ao site da instituição permitirá a todos investigar, interagir e interferir, de acordo com suas áreas de interesse. Com isso, abre-se, diante de cada pesquisador, um novo universo, no qual ele poderá compartilhar artigos, vídeos e ementas de cursos; divulgar cursos, seminários, simpósios e eventos em torno da leitura; além de ter, ao alcance das suas mãos, um espaço seletivo para propor debates e apresentar dúvidas, nos fóruns e chats. Por fim, os participantes da RELER terão ainda, suporte e assessoria da Cátedra UNESCO de Leitura da PUC-Rio para formar e revitalizar sub redes e iniciar projetos ligados ao tema, nos seus estados de origem.

Desde sua constituição, a RELER se reuniu em 5 ocasiões, em encontros realizados no Rio de Janeiro – RJ, 2006, em Natal – RN (ano), Salvador – BA(ano), Goiás – GO (ano) e Porto Alegre – RS(ano). Naquelas ocasiões, além das trocas de experiências acadêmicas, a pauta sempre tratou de propostas de ampliação das possibilidades de articulação.